O que é hiperidrose?

A hiperidrose é uma condição benigna caracterizada pela ocorrência de suor excessivo em áreas localizadas do corpo. Esse suor ocorre devido a uma disfunção do sistema nervoso simpático que emite mensagens erradas ou exageradas várias vezes ao dia, atuando nas glândulas sudoríparas que produzem maior quantidade de suor. Os sintomas podem aparecer em qualquer idade, na infância, adolescência e também na idade adulta.

Quais os sintomas da hiperidrose?

Aparecimento de suor em excesso (umedecer, molhar ou encharcar) não em todo o corpo, mas sim em áreas localizadas como : mãos, axilas, rosto/face, couro cabeludo, nádegas, virilhas e pés. Geralmente esse suor ocorre de forma episódica (aparece e desaparece), várias vezes ao dia, tanto em dias quentes quanto em frios.

Como se dá o diagnóstico da hiperidrose?

O diagnóstico é clínico baseado na observação dos sintomas e histórico do paciente. Em geral, quem sua em ocasiões onde não deveria como por exemplo: em dias frescos ou frios ou sem exercer alguma atividade física compatível, ou seja, tem provável relação com a hiperidrose.

Hiperidrose é uma condição comum?

De 1 a 2% da população mundial sofrem com esta condição e ocorre em maior frequência em membros da mesma família (caráter hereditário).

Hiperidrose tem cura? Quais os tipos de tratamento?

Sim, o suor excessivo tem cura. Os tratamentos costumam ser de formas não-cirúrgicas ou cirúrgica.

Dentre as não-cirúrgicas estão os comprimidos, cremes manipulados e lontoforese, aplicação de toxina botulínica (botox). Em geral – com exceção de casos leves – através destes métodos não se obtém um bom resultado a longo prazo.

A intervenção cirúrgica pode exigir a aspiração das glândulas das axilas ou o bloqueio de gânglios da cadeia simpática (simpatectomia ou cirurgia do suor), essa realizada através de pequenas incisões por videocirurgia, e pode representar a cura definitiva para os pacientes que sofrem desta condição.